Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Equipe de McCain atribui ao candidato crédito por acordo sobre plano de resgate

A equipe de campanha do candidato republicano à Casa Branca, John McCain, atribuiu ao senador o crédito pelo acordo no Congresso sobre o milionário plano de resgate financeiro do governo, que será votado nesta segunda-feira, enquanto os democratas afirmam que as intervanções republicanas não acrescentaram nada ao debate.

AFP |

Mitt Romney, ex-rival de McCain pela indicação republicana, disse que o acordo sobre o plano de 700 bilhões de dólares não teria acontecido se não fosse pela atuação do senador.

"Este plano não teria sido fechado se não fosse John McCain", afirmou Romney à rede de televisão NBC. "Isto não significa que ele seja o único que está fazendo algo. Há muitas pessoas (...) que foram vitais" para o acordo, acrescentou.

Tanto McCain como seu rival democrata nas eleições presidenciais de 4 de novembro, Barack Obama, rejeitaram o primeiro plano enviado ao Congresso, que não estipulava condições para os gastos do Tesouro americano com o resgate bancário.

O plano deve ser votado nesta segunda-feira na Câmara dos Representantes.

O presidente da Comissão bancária do Senado, Christopher Dodd, disse por sua vez que manteve permanente contato com Barack Obama durante os debates.

"Com toda a honestidade, eu liguei para ele várias vezes, mas sugerir que os candidatos à presidência ajudaram muito aqui é um exagero", declarou Dodd à NBC.

jit/ap

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG