Tamanho do texto

Em números absolutos, foram registrados em março 33 pedidos de falências

Embora seja de baixa intensidade e de breve duração, segundo ponderam os economistas da Equifax, em março o número de pedidos de falências cresceu 175% na comparação com fevereiro. Para a mesma comparação, o número de deferimentos dos pedidos de falência cresceu 113%.

Em relação a março de 2009, os pedidos de falências sofreram uma queda de 51% e os de deferimentos foram 27% menores. Em números absolutos, foram registrados em março 33 pedidos de falências e foram deferidos 32 pedidos de recuperação judicial. "Tal crescimento, no entanto, não deve preocupar os analistas econômico-financeiros, uma vez que tende a ser de baixa intensidade e de breve duração", avaliam os economistas.

"Gráficos elaborados pela Equifax, pelas suas linhas de tendências, mostram um início de reversão no número de pedidos de recuperação judicial e de continuação da trajetória de queda do número de deferimentos. É provável que, com o aumento das taxas de juros em 2010, ocorra um crescimento do número de empresas que necessitarão recorrer ao instrumento da recuperação judicial", acreditam os técnicos da Equifax.

Em relação aos números de falências requeridas e decretadas, os dados mostram que, no mês de março, foram requeridos 160 pedidos e decretadas 69 falências. O número de requerimentos subiu 37% em relação a fevereiro e caiu 17% em comparação a março de 2009. O número de decretações subiu 19% em relação ao mês anterior e 6% em relação à igual mês do ano passado. "O aumento dos requerimentos e decretação de falências ainda é reflexo do período de crise financeira internacional", argumentam os economistas da Equifax.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.