atrasar ação ambiental - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Equatorianos acusam Texaco de atrasar ação ambiental

Quito, 7 fev (EFE).- A Frente de Defesa da Amazônia, que acompanha centenas de colonos equatorianos em uma ação ambiental contra a companhia petrolífera americana Chevron-Texaco, acusou a empresa de tentar atrasar o processo para evitar uma eventual condenação e o pagamento de uma indenização milionária.

EFE |

Luis Yanza, um responsável a organização, disse hoje à Agência Efe que a companhia petrolífera pretende recusar o segundo relatório de um perito, que avaliou o montante da indenização contra a Texaco em cerca de US$ 27 bilhões.

Segundo Yanza, os advogados da Texaco "estão pressionando" o juiz que acompanha a causa para atrasar o julgamento.

"Esse é nosso maior temor, que eles abusem do legítimo direito à defesa e de seu poder econômico, para atrasar" o processo, afirmou.

Cerca de 3 mil colonos e indígenas da Amazônia equatoriana acusam a Texaco de ter deixado um enorme dano ambiental nessa área, onde operou vários campos de extração de petróleo por quase uma década.

James Craig, porta-voz da Chevron-Texaco, afirmou na quinta-feira, em Quito, que os litigantes "divulgam informações falsas" sem contar com novas evidências ou análise.

Para Craig, os trabalhos de limpeza por parte da Texaco "foram devidamente examinados por funcionários do Governo (equatoriano) e peritos da Universidade Central do Equador", e disse que o Executivo de Quito "concedeu (em 1998) à companhia uma liberação total" de responsabilidades ambientais. EFE fa/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG