Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Equador vai pagar parcela da dívida com BNDES que vence dia 29

COSTA DO SAUÍPE (BA) - O Equador pagará a parcela que vence no próximo dia 29 do empréstimo de US$ 243 milhões que tem com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O compromisso foi assumido pelo presidente Rafael Correa em reunião bilateral com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ontem, na Costa do Sauípe (BA).

Valor Online |

O encontro, de cerca de 50 minutos, ocorreu após encerramento da Cúpula da América Latina e do Caribe sobre Integração e Desenvolvimento (Calc). Os dois presidentes também concordaram em mudar o tom atual das conversas sobre a questão da dívida e tentar encaminhar os problemas bilaterais de uma forma mais amena, com mais diálogo.

Pouco antes, em coletiva de imprensa, Correa havia lamentado que sua decisão de questionar a dívida referente à construção da Hidrelétrica San Francisco pela construtora Odebrecht tenha se transformado em um incidente diplomático. Também disse esperar que o governo brasileiro revisse, o quando antes, a retirada do embaixador do Brasil no Equador - ele foi chamado no final de novembro, logo depois que o governo equatoriano entrou com juízo arbitral junto à Corte Internacional de Arbitragem da Câmara de Comércio Internacional (CCI), com vistas a suspender o pagamento da dívida junto ao BNDES.

Além do encontro com Correa, Lula teve reuniões bilaterais com os presidentes do Paraguai, Fernando Lugo, do México, Felipe Calderón, da Bolívia, Evo Morales, e de Honduras, Manuel Zelaya.

Em conversa com jornalistas argentinos, Fernando Lugo relatou que Lula estaria disposto a negociar um preço justo pela energia de Itaipu que o Paraguai não utiliza e, por contrato, é obrigado a vender para o Brasil. A revisão é uma demanda antiga do governo paraguaio, que também pede o direito de vender a energia excedente a outros países e questiona a dívida de quase US$ 20 bilhões que ainda tem com o Brasil pela construção da usina binacional.

(Agência Brasil)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG