Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Equador planeja medidas econômicas para 2009 pelo preço do petróleo

Quito, 6 jan (EFE).- O Governo do Equador previu uma média anual de US$ 50 a US$ 60 no preço do barril de petróleo como possível cenário para planejar as medidas econômicas de 2009, informou hoje o diretor do Serviço de Rendas Internas (SRI), Carlos Marx Carrasco.

EFE |

Ele afirmou que a decisão foi tomada em reunião realizada nesta segunda-feira pelo o presidente, Rafael Correa, pelos ministros, funcionários e diretores de entidades vinculadas com a política econômica do Governo "para elaborar a estratégia e o programa para enfrentar" a crise financeira.

A reunião buscou estabelecer "as melhores alternativas" e "as medidas que amenizem a provável recessão que ocorrerá se não for iniciada uma atividade dinamizadora decisiva a partir do Governo e através da política fiscal", afirmou Carrasco em entrevista à "Radio Quito".

"Nesse âmbito, trata-se de definir quais serão os cenários mais prováveis em função de uma variável que é chave neste momento: o preço internacional do petróleo", principal fonte de receita do Equador, explicou.

De acordo com o diretor do SRI, a ministra da Economia, Elsa Viteri, propôs na reunião os diferentes cenários em função dos preços do petróleo, "ótimo, pessimista e intermediário, mas o preço médio anual que está sendo manipulado estaria entre os US$ 50 e US$ 60 o barril", acrescentou Carrasco.

"Com esse preço médio anual, haveria um déficit fiscal da ordem de US$ 3 bilhões ou mais, que naturalmente seria preciso financiar.

Trata-se, portanto, de buscar mecanismos de financiamento", afirmou.

EFE ic/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG