Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Equador pede que caso Odebrecht não prejudique relação com Brasil

Quito, 10 out (EFE).- O Governo do Equador afirmou que o impasse com a Odebrecht não deveria pôr em risco as relações com o Brasil, que suspendeu os projetos de cooperação no país depois de Quito anunciar a provável expulsão da construtora brasileira.

EFE |

"O problema é com uma empresa e não com o Governo do Brasil.

Estamos nos esforçando para esclarecer toda a série de irregularidades relacionadas com a empresa", disse o ministro coordenador de Áreas Estratégicas do Equador, Galo Borja, em declarações publicadas hoje pelo jornal "El Comercio".

Na quinta-feira, Borja havia advertido que a Odebrecht "não poderia continuar" no país pelos descumprimentos na execução de obras.

A provável expulsão da construtora brasileira também refletiu no Executivo brasileiro, que suspendeu, por tempo indeterminado, os projetos de cooperação com o Equador e freou a visita de uma missão governamental a Quito.

Já a Odebrecht disse que se comprometeu a cumprir todas as exigências formuladas pelo Governo equatoriano, para manter suas operações no país, especialmente a reparação da hidrelétrica San Francisco.

Borja assegurou que o Equador explicará "com clareza" ao Brasil as razões que levaram seu Governo a abrir a possibilidade de expulsar a Odebrecht. EFE fá/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG