SÃO PAULO - O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou que o Equador pagou as parcelas que venceram em dezembro de 2008 referentes ao empréstimo concedido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a construção da Hidrelétrica de San Francisco. O Ministério não informou o valor do pagamento, feito na última quinta-feira. A operação foi realizada via Convênio de Créditos Recíprocos (CCR), da Associação Latino-Americana de Desenvolvimento e Integração (Aladi), instrumento que permite a compensação entre os bancos centrais para pagamentos de exportações e importações entre países da região.

O valor total do financiamento para obra é de US$ 242,9 milhões. Na nota divulgada no sábado, o Itamaraty também informou que o embaixador brasileiro em Quito, Antonino Marques Porto, retornará nesta semana ao Equador.

Ele foi convocado pelo ministro Celso Amorim no dia 21 de novembro de 2008 "para consultas", depois de o presidente equatoriano, Rafael Correa, ter anunciado que iria recorrer à Câmara de Comércio Internacional de Paris contra o empréstimo do BNDES para a construção da Hidrelétrica de San Francisco. O governo equatoriano alega problemas na estrutura da usina, a cargo da construtora brasileira Odebrecht.

A nota do MRE diz ainda que "o governo brasileiro continuará a acompanhar com atenção a evolução de suas relações econômicas e financeiras com o Equador".

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.