Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Equador não pagará empréstimo do BNDES, diz secretário

O secretário Nacional Anticorrupção do Equador, Alfredo Vera, disse que o governo equatoriano não vai pagar um empréstimo concedido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a companhia Norberto Odebrecht SA construir uma usina hidrelétrica no país. No sábado, o presidente Rafael Correa disse que tinha assinado um decreto para oficialmente expulsar a Odebrecht do país em meio uma disputa sobre os reparos na usina San Francisco.

Agência Estado |

Na semana passada, Correa rejeitou a oferta da Odebrecht para resolver a disputa, citando supostas irregularidades encontradas em seus contratos com o governo equatoriano.

"O empréstimo inicial foi de US$ 286,85 milhões, mas o montante final será de US$ 597,83 milhões", disse Vera durante entrevista coletiva à imprensa. "O presidente tem dito que o empréstimo não será pago."

A usina, construída pela Odebrecht, iniciou as operações na metade de 2007, mas está fechada desde o início de junho deste ano por causa de problemas na construção. No mês passado, Correa ordenou que as forças armadas tomassem as instalações operadas pela Odebrecht e expulsassem a companhia do país. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG