Tamanho do texto

O presidente Rafael Correa, do Equador, disse que seu governo não vai pagar o juro dos bônus Global 2012, desencadeando, de fato, uma moratória sobre US$ 3,9 bilhões em três bônus da dívida externa. O presidente disse que assume a responsabilidade pela decisão, que significa efetivamente uma moratória dos bônus com vencimento em 2012, 2015 e 2030, por causa das cláusulas contidas nestes papéis.

Falando em Guayaquil, sede oficial do governo, Correa disse que apresentará uma proposta de reestruturação da dívida aos investidores. As informações são da agência Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.