Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Equador assegura que irá honrar empréstimos externos

O presidente do Equador, Rafael Correa, assegurou hoje que o país irá honrar todos os empréstimos internacionais feitos, mesmo depois de recuar do pagamento dos financiamentos, classificados pelo governo local como ilegítimos. A afirmação foi feita depois de Correa ter anunciado que o país deverá buscar recursos em instituições multilaterais, por causa dos problemas causados pela forte queda dos preços de petróleo.

Agência Estado |

O governo equatoriano havia anunciado este mês que deixaria de pagar os títulos de dívida, considerados ilegítimos por uma comissão presidencial. A medida levou as agências internacionais a rebaixar a classificação dos títulos de dívida equatoriana, assim como os da Corporação Andina de Fomento (CAF), uma instituição financeira multilateral, à qual o Equador pertence.

Correa disse hoje, em seu programa semanal de rádio, que o governo "irá pagar todos os financiamentos com o Banco Interamericano de Desenvolvimento e ao CAF". Ele disse ainda que o governo planeja buscar recursos com o CAF e o fundo de reserva da América Latina para ajudar o país a se recuperar da crise econômica, quando os preços do petróleo equatoriano despencaram para US$ 17 o barril.

O presidente disse que irá honrar os débitos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), apesar da disputa sobre a construção da hidrelétrica de San Francisco. O total da dívida é de US$ 243 milhões. O dinheiro foi investido na construção da hidrelétrica, obra tocada pela construtora brasileira Norberto Odebrecht. "Não é todo o montante de US$ 240 milhões que está em disputa. O que está em jogo são cerca de US$ 80 milhões, que é a capitalização a partir dos juros, que é ilegal", disse Correa.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG