O consumo de energia elétrica recuou 1,8% em dezembro de 2008 ante igual intervalo de 2007, de 32.427 gigawatts-hora (GWh) para 31.

831 GWh, segundo relatório divulgado hoje pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), estatal ligada ao Ministério de Minas e Energia (MME). "A indústria foi responsável por tal retração, evidenciando os efeitos da crise financeira internacional", consta no relatório. "É a primeira vez desde o racionamento de 2001/02 que se observa taxa negativa na evolução do consumo mensal de energia", acrescenta a autarquia no documento.

No período, o consumo industrial recuou 8,8%, de 15.015 GWh para 13.697 GWh. Segundo a EPE, o valor apurado em dezembro de 2008 é o menor desde junho de 2006. Entre as regiões, as vendas para a indústria recuaram 10,4% no Nordeste, diminuíram 9% no Sul e caíram 10,1% no Sudeste (área que representa 57% da demanda industrial do País). De acordo com a EPE, o desempenho negativo reflete a redução da produção de empresas dos setores de mineração, automotivo, siderúrgico e químico. Ainda em dezembro passado, o volume de energia consumido no mercado livre caiu 15%.

Na comparação do acumulado de 2008 contra 2007, o consumo total de energia no Brasil cresceu 3,8%, para 392.764 GWh, favorecido pelo bom desempenho nos nove primeiros meses do ano passado. Nos doze meses de 2008, as vendas de energia para a indústria cresceram 2,4%, para 179.977 GWh. O desempenho dos segmentos residencial e comercial foi mais expressivo e registrou alta de 5,3% (para 94.660 GWh) e 6% (para 62.156 GWh), respectivamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.