Um banco de investimentos, como o Lehman Brothers dos Estados Unidos, foca sua atividade exclusivamente no financiamento do desenvolvimento das grandes empresas.

Acordo Ortográfico

 O termo "banco de investimentos" (ou banco de negócios) é uma tradução do inglês de "investment bank".

Esta definição surgiu com a promulgação de uma lei nos Estados Unidos depois da crise de 1929, que impôs uma distinção entre os bancos de investimentos e os comerciais ou varejistas, para proteger os depósitos dos correntistas.

Esta separação, que já não é obrigatória, mas continua vigente na prática, explica as graves dificuldades que enfrentam bancos de investimentos americanos independentes como Lehman Brothers ou Merrill Lynch.

Isso acontece porque o financiamento dos bancos de investimentos depende exclusivamente do mercado bancário (empréstimos entre estabelecimentos). Já os bancos comerciais têm a possibilidade de converter em créditos os depósitos dos particulares.

Um banco de investimentos presta assessoria e financiamento às operações de fusão, aquisição ou reestruturação de empresas. Também se encarregada do lançamento da empresa na Bolsa ou do aumento de capital de uma sociedade.

Pode também criar produtos de investimentos para seus clientes ou por conta própria; os ganhos destes produtos financeiros estão ligados a seu nível de risco.

Instrumentos de investimento por conta própria são os que levaram à catástrofe o Lehman Brothers e outras instituições, que sofreram perdas colossais em operações associadas ao mercado dos empréstimos imobiliários de risco nos Estados Unidos, os "subprime".

Após a ruína do Lehman, nos Estados Unidos só existem dois de seus quatro grandes bancos de investimentos: Goldman Sachs e Morgan Stanley.

Leia mais sobre bancos de investimentos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.