Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Enquanto prepara pacote, Obama quer cortar gastos desnecessários

SÃO PAULO - Ao mesmo tempo em que prepara os detalhes finais de um pacote de centenas de bilhões de dólares de estímulo à economia, o presidente eleito dos EUA, Barack Obama, quer cortar os gastos desnecessários do governo, a fim de evitar um déficit fiscal ainda maior. Números divulgados hoje pelo congresso norte-americano projetam um rombo de US$ 1,2 trilhão no orçamento no ano fiscal de 2009, mesmo sem o novo plano de Obama.

Valor Online |

Com o intuito de controlar as despesas, o presidente eleito dos EUA anunciou hoje que convocou Nancy Killefer, executiva da consultoria McKinsey, para atuar como responsável pela área de performance do governo, um novo cargo na Casa Branca. Caberá a ela examinar os gastos linha a linha, a fim de encontrar maneiras de reduzir os dispêndios.

Ao falar hoje sobre o tamanho do pacote de estímulo que está negociando com o congresso, Obama disse que ele deve ficar próximo ao topo das estimativas da sua equipe econômica, embora deva ser menor do que a recomendação de alguns analistas, por conta das restrições orçamentárias. As últimas notícias dão conta de que o plano deve ficar em torno de US$ 800 bilhões, sendo cerca de US$ 300 bilhões em cortes de impostos.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG