Tamanho do texto

As encomendas de bens duráveis subiram 0,5% em fevereiro nos Estados Unidos, para o montante sazonalmente ajustado de US$ 178,12 bilhões, levemente abaixo da previsão de alta de 0,7% dos economistas. Este foi o terceiro aumento seguido das encomendas, segundo informou nesta quarta-feira o Departamento do Comércio do País.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562725347&_c_=MiGComponente_C

O dado de janeiro foi revisado para alta de 3,9%, ante os 2,6% anunciados anteriormente.

No setor de defesa, as encomendas de bens de capital caíram 4,5%. Excluindo este setor, as encomendas teriam subido 1,6%, após alta de 1,7% em janeiro. As encomendas de bens de capital não relacionados à defesa excluindo aeronaves aumentaram 1,1% em fevereiro. Já as encomendas de bens de capital não relacionados à defesa excluindo embarques de aeronaves - dado usado no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) - subiram 0,8%, um sinal positivo para a economia no primeiro trimestre.

De acordo com o Departamento do Comércio, as encomendas de bens relacionados a transporte recuaram 0,7%, enquanto as encomendas de todos os outros bens duráveis excluindo transporte subiram 0,9%. As encomendas de bens de capital cresceram 3,6% em fevereiro e as de bens de capital não relacionados à defesa avançaram 5,2%.

As encomendas não preenchidas - um sinal de demanda futura no setor industrial - aumentaram 0,4% em fevereiro, a segunda alta depois de 15 declínios seguidos. Os estoques de bens duráveis do setor industrial aumentaram 0,3% e os embarques de bens duráveis gerais do setor industrial caíram 0,6% no mês passado. As informações são da "Dow Jones" .

Leia mais sobre: EUA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.