Para reduzir a emissão de fumaça preta dos ônibus a diesel, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) lançou ontem o programa Conscientizar. O controle dos níveis de poluição será feito em mais de 20 mil coletivos regulares, fretados e escolares que operam na Grande São Paulo, Baixada Santista e região metropolitana de Campinas.

Na primeira fase, os donos dos veículos serão orientados. A partir de outubro, os veículos reprovados no teste terão uma semana para se regularizar. Se não o fizerem, receberão multa de R$ 130 (ônibus fretado, escolar ou de empresa particular) ou R$ 340 (linhas regulares da EMTU), além de apreensão.

Para a fiscalização, a EMTU comprou cinco opacímetros, que medem a poluição emitida pelos ônibus. O trabalho será feito por cinco equipes - três em São Paulo, uma no litoral e outra em Campinas, treinadas pela Cetesb. "Hoje, a fiscalização praticamente não existe. Com os equipamentos vamos avaliar a real situação da frota", disse o presidente da EMTU, José Ignácio de Almeida.

As operações, segundo ele, serão permanentes. Em relação à frota da empresa, serão quatro visitas anuais às garagens. Os fretados poderão fazer o teste em 1 dos 13 bolsões de estacionamento espalhados pela capital e Grande São Paulo ou na sede da EMTU em São Bernardo do Campo. Em caso de denúncia, a EMTU aparecerá sem aviso na empresa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.