A Votorantim Cimentos anunciou a compra de mais 3,93% das ações da Cimpor, a cimenteira portuguesa que vem sendo disputada também pelos grupos Camargo Corrêa e Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

O grupo Votorantim pagou 154,45 milhões de euros pela participação da Cinveste. A empresa do grupo controlado pela família Ermírio de Moraes pagou 5,85 euros por ação. Com isso, a participação da Votorantim na Cimpor sobe para 21,16%.

A aquisição será concluída nesta sexta-feira, conforme contrato assinado no dia 11 de fevereiro. O  Deutsche Bank assessorou o grupo Votorantim.

No início do mês, a Votorantim havia adquirido a fatia de 17,28% da francesa Lafarge na Cimpor por meio da troca de ativos no Brasil. Na ocasião, a Votorantim também fechou acordo de acionistas com a Caixa Geral de Depósitos (CGD), dona de 9,6% de participação na Cimpor.

Na prática, esses movimentos societários dão ao grupo Votorantim uma participação de 30,76% da Cimpor juntamente com a Caixa Geral de Depósitos.

A CSN, que entrou em 2009 no mercado de cimentos no Brasil, tem até a próxima segunda-feira para finalizar a Oferta Pública de Ações (OPA). Controlada pelo empresário Benjamin Steinbruch, a CSN aumentou sua proposta de 5,75 euros por ação, apresentada em dezembro, para 6,18 euros por ação. Ele pretende adquirir no mínimo 30% da Cimpor, e não mais 50% mais uma ação.

Em paralelo, a Camargo Corrêa já desembolsou 1,4 bilhão de euros para garantir 32,2% das ações da Cimpor, comprando a participaão dos acionistas da construtora Teixeira Duarte (22,9%) e seus familiares (2,8%) e da Bipadosa (6,5%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.