Tamanho do texto

Por US$ 3,3 bilhões, Shell deve vender um terço da participação que detém na Woodside Petroleum

A Royal Dutch Shell anunciou nesta segunda-feira planos de vender cerca de um terço da participação que detém na Woodside Petroleum por US$ 3,3 bilhões, colocando a maior empresa de petróleo e gás da Austrália em jogo.

A Shell informou que permanecerá com a fatia de 24,27% na Woodside por pelo menos um ano, mas que poderá vendê-la antes disso dependendo de determinadas circunstâncias, como uma aquisição total da Woodside.

A Woodside, que tinha valor de mercado de US$ 35,9 bilhões australianos conforme cotação de fechamento nesta segunda-feira, é responsável pela operação do gigantesco projeto North West Shelf no oeste da Austrália, que responde por aproximadamente 40% de toda a produção de petróleo e gás do país.

A Shell afirmou que venderá 10% de participação na Woodside a US$ 42,23 australianos por ação e que a operação está sendo assessorada pelo UBS.