Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Shell prevê ampliar produção e cortar postos de trabalho

SÃO PAULO - A Royal Dutch Shell prevê um crescimento maior do que o esperado para sua produção nos próximos três anos. O grupo anglo-holandês espera alcançar produção de 3,5 milhões de barris de óleo-equivalente por dia em 2012, um aumento de 11% perante os níveis de 2009.

Valor Online |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561761177&_c_=MiGComponente_C

Notou que vai continuar melhorar seu desempenho operacional, com a intenção de economizar US$ 1 bilhão em custos em 2010 e eliminar 2 mil postos de trabalho até o fim de 2011, sem dar mais detalhes.

Também vai se desfazer de ativos não estratégicos no valor de US$ 1 bilhão a US$ 3 bilhões ao ano. O plano envolve ainda a companhia deixar 35% de seu mercado de varejo atual, reduzindo a capacidade de refino em 15%.

A Shell pretende distribuir um dividendo de US$ 0,42 por ação para o primeiro trimestre de 2010 e projeta dividendo estável de 2009 para 2010.

"A companhia se tornou muito complicada e mais lenta para reagir da forma que gostaríamos. Assim, resolvemos ajustá-la", sustentou o executivo-chefe da Shell, Peter Voser.

Ele comentou que o lucro de 2009 foi "reduzido significativamente" pela recessão e apesar de uma economia de custos de US$ 2 bilhões e dos preços mais altos do petróleo.

Assim, a prioridade agora, apontou Voser, é um desempenho mais competitivo, para o crescimento.

Leia mais sobre: Shell 

Leia tudo sobre: energiaproduçãoshell

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG