Tamanho do texto

Laboratório impulsiona capacitação de recursos humanos altamente especializados no País

Além dos óbvios avanços na pesquisa para exploração de petróleo, o conjunto dos Tanques de Provas Físico e Numérico traz ainda outro diferencial para o País: a capacitação de profissionais altamente especializados. A equipe do projeto oscila entre 80 e 100 pessoas, entre técnicos, alunos de graduação e pós-graduação, mestres e doutores.

“Capacitação é a palavra-chave para a empresa e será cada vez mais importante pelos desafios que a Petrobras tem pela frente", diz Carlos Tadeu da Costa Fraga, gerente-executivo do Centro de Pesquisas da Petrobras.

Coordenador do Tanque de Provas Físico, André Fujarra acredita que o fato de os geradores de ondas terem sido montados no País deverá colaborar para impulsionar o desenvolvimento acadêmico. “Por ser um tanque menor, com operação mais fácil, o tanque de provas tem uma outra vertente que é proporcionar a formação de recursos humanos na área experimental, algo raro não só no Brasil, quanto no exterior”, diz.

Por conta disso, a Poli com freqüência recebe pedidos para liberar alunos e pesquisadores para estágios e estudos fora do País. “Não é raro perder nossos profissionais para grandes companhias internacionais”, afirma Fujarra. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.