Tamanho do texto

A produção no campo de Tupi, na área do pré-sal da Bacia de Santos, somou 4,088 milhões de barris de petróleo desde que entrou em fase de testes, em junho do ano passado. Citando a Petrobras, a Agência Brasil informou que o óleo extraído na região vem sendo enviado para o Terminal de São Sebastião e para a Refinaria de Capuava, ambos no Estado de São Paulo, para refino de derivados - principalmente gasolina, óleo diesel, querosene de aviação e Nafta.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562629687&_c_=MiGComponente_C

A expectativa da Petrobras é de que ainda neste ano seja ativado o Sistema Piloto de Tupi, elevando a produção para cerca de 100 mil barris por dia, de acordo com a Agência Brasil. O cronograma da Petrobras para a área do pré-sal prevê que, ainda em 2012, entrará em operação o segundo projeto piloto de produção no pré-sal da Bacia de Santos, na área de Guará. Essa unidade terá capacidade para produzir 120 mil barris de petróleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

Pelos números divulgados pela Petrobras, a produção do pré-sal atingirá os 210 mil barris/dia em 2013, 582 mil barris/dia em 2015, 1.336.000 barris/dia em 2017 e 1.815.000 barris/dia em 2020. Para desenvolver os campos da região, serão investidos somente no pré-sal US$ 28,9 bilhões de 2009 a 2013. Até 2020, a cifra será elevada para US$ 111,4 bilhões.

Reservas

De acordo com a Petrobras, as reservas atuais no Brasil são de 14,865 bilhões de barris de óleo equivalente (petróleo e gás). O volume recuperável do pré-sal, até o momento, considera a estimava de 5 bilhões a 8 bilhões de barris equivalentes recuperáveis em Tupi (Bacia de Santos); de 3 bilhões a 4 bilhões de barris em Iara (Bacia de Santos); de 1,1 bilhão a 2 bilhões de barris de óleo recuperável em Guará (Bacia de Santos); e de 1,5 bilhão a 2,5 bilhões no Parque das Baleias (Bacia de Campos). Para esse volume de óleo recuperável se transformar em reservas, no entanto, será necessário terminar o processo de avaliação das descobertas e aprovar, na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o plano de desenvolvimento da produção.

Na sexta-feira, a Petrobras informou que a produção diária total de óleo e gás da companhia no Brasil atingiu 2,313 milhões de barris no quarto trimestre, o que representa um aumento de 5,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Em relação ao terceiro trimestre, a produção cresceu 1%.

A produção internacional de óleo e gás totalizou 248 mil barris diários no quarto trimestre, expansão de 6,4% ante o mesmo intervalo do ano anterior. Na comparação com o terceiro trimestre, o indicador apresentou alta de 3%.

Leia mais sobre: Petróleo 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.