Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Petrobras deve investir R$ 1,5 bilhão em exploração em Sergipe

RIO - A Petrobras pretende investir R$ 1,5 bilhão em exploração e produção em Sergipe, além de outros US$ 131 milhões na ampliação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados de Sergipe (Fafen). O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, apresentou a campanha de perfuração exploratória em águas profundas da Bacia de Sergipe-Alagoas no ano de 2010. Além da campanha exploratória, a Petrobras investirá R$ 1,5 bilhão em águas rasas e nos campos terrestres de Sergipe. Em exploração, serão investidos R$ 415 milhões.

Valor Online |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561781154&_c_=MiGComponente_C


 

Além de cumprir os compromissos assumidos nos contratos com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a campanha de 2010 tem como objetivo pesquisar diferentes alvos geológicos e em diferentes porções da bacia, nos quais os geólogos e geofísicos identificaram boas oportunidades de perfuração.

Em águas profundas estão programadas as perfurações de oito poços, sendo dois no Campo de Piranema e seis situados em diferentes áreas dos blocos exploratórios denominados BM-SEAL-4, BM-SEAL-10 e BM-SEAL-11, todos operados pela Petrobras.

Em águas rasas e nos campos terrestres estão programadas ações como a injeção de água e revitalização do Campo de Carmópolis (US$ 700 milhões), as ampliações de injeção de água e revitalização dos campos Siririzinho (US$ 260 milhões), Riachuelo (US$ 200 milhões), em novas zonas no Campo de Piranema (US$ 280 milhões), e na injeção de água e revitalização dos Campos de Camorim e Dourado (US$ 1 bilhão), ambos em águas rasas. Os projetos de águas rasas dependem da emissão da licença ambiental.

Antes do anúncio feito por Gabrielli, a estatal já havia comunicado ao mercado a descoberta de nova acumulação de petróleo leve em reservatórios na Bacia de Sergipe, após conclusão da perfuração do poço exploratório 3-PRM-12-SES, na área de Piranema, na seção pós-sal. O volume de petróleo economicamente recuperável é estimado em 15 milhões de barris.

O poço exploratório foi perfurado no extremo norte da área de concessão de produção de Piranema, a cerca de 28 km do litoral do Estado de Sergipe, em profundidade de água de 800 metros.

"A descoberta foi realizada em reservatórios areníticos do pós-sal e está localizada a 2.693 metros de profundidade. Estimativas preliminares indicam a presença de petróleo leve (44 graus API), em reservatórios com boa espessura e excelentes condições permo-porosas, confirmadas pelos dados obtidos até o momento", diz a nota divulgada pela Petrobras.

Na Fafen-SE, que produz 1.250 toneladas/dia de amônia e 1800 toneladas/dia de ureia, passará a ser produzido também sulfato de amônio para atendimento ao mercado do Nordeste.

A nova unidade será instalada dentro da Fafen-SE, em Laranjeiras, e demandará investimentos de US$ 131 milhões. A implementação está prevista no Plano de Negócios 2009-2013 da companhia.

(Rafael Rosas | Valor)

Leia tudo sobre: petrobrassergipe

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG