Esse é o primeiro projeto exploratório em águas ultraprofundas na parte sergipana desta bacia

selo

A Petrobras informou hoje que detectou a presença de óleo e gás em águas ultraprofundas, a cerca de 5.000 metros sob a superfície do mar, na Bacia de Sergipe-Alagoas. A confirmação veio após conclusão de testes na área de concessão BMSEAL-11, localizada no bloco Seal-M-426. É o primeiro projeto exploratório em águas ultraprofundas na parte sergipana desta bacia.

O poço, chamado 1-BRSA-851-SES (1-SES-158) e conhecido informalmente como Barra, está localizado em uma lâmina d'água de 2.311 metros, a 58 quilômetros da costa do Estado de Sergipe e a 90 quilômetros da cidade de Aracaju. "As informações até agora obtidas são suficientes para confirmar a descoberta de uma nova província petrolífera na Bacia de Sergipe-Alagoas", informa a empresa, em comunicado.

Segundo a estatal, a comprovação da descoberta ocorreu por meio de perfilagem (registros de características de uma formação) e amostragem (líquidos e gases) de fluido. "Foram confirmadas excelentes condições permoporosas dos reservatórios em profundidade de cerca de 5.050 e 5.400 metros", afirma o comunicado.

O consórcio para exploração do bloco SEAL-M-426, operado pela Petrobras (60%), em parceria com a IBV-BRASIL (40%), dará continuidade ao Programa Exploratório Mínimo, acordado com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A empresa informa ainda que a ANP aprovou a proposta de plano de avaliação enviada pelo consórcio, com objetivo de delimitar a acumulação descoberta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.