A Petrobras divulgou hoje uma prévia do seu plano de negócios para os próximos cinco anos. A estatal investirá de US$ 200 bilhões a US$ 220 bilhões de 2011 a 2014.

No planejamento anterior, divulgado no ano passado, a Petrobras planejava investir US$ 174 bilhões em cinco anos. O diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, divulgou a informação durante a apresentação do balanço financeiro da estatal. 

A definição do valor exato dos investimentos, segundo Barbassa, será realizada a partir de algumas premissas, como a trajetória do preço do petróleo no mercado internacional e a capitalização da companhia. Outra condição para a realização dos investimentos é o limite de endividamento, que não poderá ultrapassar 35% do seu patrimônio.

A informação foi dada após reunião de Conselho de Administração da Petrobras, realizada hoje em Brasília. Na mesma ocasião, ficou decidido que Dilma Rousseff, atual presidente do Conselho, deixa o cargo para concorrer às eleições presidenciais. No seu lugar, entra o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Mantega, que já exercia o cargo de conselheiro, será substituído por Márcio Zimmerman, secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia (MME).

Para 2010, a estatal prevê investimentos de R$ 88,5 bilhões, pouco acima dos R$ 85 bilhões que a ministra Dilma havia informado no começo deste mês. O valor é maior do que os R$ 79,4 bilhões que a estatal estimava investir inicialmente. A revisão aumenta ainda mais a fatia de recursos destinada às atividades de exploração e produção da Petrobras, que levarão R$ 36,7 bilhões dos recursos totais neste ano. No ano passado, a previsão era investir R$ 35,7 bilhões. 

Os projetos de abastecimento da estatal receberão R$ 34 bilhões, em vez dos R$ 30,8 bilhões estimados anteriormente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.