Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Pepsi subestima promoção que dá produto em dobro e passa vexame

Campanha deste fim de semana oferecia produto em dobro, mas, sem estoque, varejistas chegam a dar Coca extra para acalmar clientes

Marina Gazzoni, iG São Paulo |

A dona de casa Andrea Otusuji levantou cedo neste sábado para ir ao supermercado. Ela queria aproveitar a promoção "Pode ser Pepsi em Dobro" para comprar os refrigerantes para festa de 90 anos de sua avó. Quando chegou ao local, às 8h, não havia nenhuma Pepsi nas prateleiras. Em outros quatro mercados da região, a situação era a mesma. A consumidora não comprou o produto e saiu do supermercado insatisfeita. “Não sei de quem é a culpa, mas fiquei indignada”, diz.

A Pepsi divulgou durante esta semana uma campanha com as gêmeas do nado sincronizado e o apresentador Rodrigo Faro para convidar os clientes a experimentar a marca e levar uma unidade extra a cada produto comprado. A promoção tinha validade apenas neste fim de semana e um limite de 24 unidades por CPF.

 

 

A promoção lotou os supermercados credenciados e promoveu uma verdadeira corrida pelo produto. O iG recebeu relatos de consumidores sobre escassez de refrigerantes Pepsi em unidades das redes Pão de Açúcar, Extra, Sonda, Carrefour, Coop e Sacolão. Em alguns supermercados da região metropolitana de São Paulo, houve tumulto e reclamação de clientes, segundo apurou o iG.

A Pepsi disse que a promoção foi um sucesso e que "superou em muito as já altas expectativas" para o fim de semana. "A operação de produção e logística foi dimensionada para atender à forte demanda que esperávamos para o período e colocou nas lojas, para venda nestes dois dias, o volume superior a um mês de vendas regulares. Ainda assim, vários pontos de venda esgotaram os seus estoques em poucas horas. Agradecemos a forte adesão dos consumidores à ação", disse a empresa, em nota.

Mas muitos consumidores frustrados chegaram a acusar a empresa de propaganda enganosa. Em consulta ao site Reclame Aqui, o iG encontrou pelo menos cinco queixas sobre a promoção. Em Salvador, houve protestos de clientes em frente ao supermercado Hiper Bom Preço, no bairro Cabula, de acordo com informações do jornal "Tribuna da Bahia". 

Olivia Alonso/iG
Aviso em rede varejista de São Paulo: responsabilidade da Ambev
A rede Pão de Açúcar chegou a limitar as compras para quatro unidades por pessoa, mas, mesmo assim, a maioria das suas lojas já está sem estoque de Pepsi, afirmou ao iG o diretor comercial do Pão de Açúcar, Wilson Barquilla.

Segundo ele, a rede recebeu um estoque equivalente às vendas de todo o mês de setembro do ano passado para atender essa promoção. Barquilla disse também que solicitou mais 60 carretas do produto para a Pepsi, mas recebeu apenas um terço disso. Ele considera que houve falha logística da Pepsi. “Eles subestimaram o potencial da promoção”, disse Barquilla.

Pode ser Coca?

Em cada supermercado, o Pão de Açúcar procurou uma forma de compensar os clientes. Eles chegaram a distribuir refrigerante da rival Coca-Cola em dobro. “Vou mandar essa conta para a AmBev [representante da marca Pepsi] na segunda-feira”, diz o diretor comercial.

A varejista colocará cartazes ainda neste sábado em suas lojas para informar os clientes que não há mais estoque de Pepsi. O Pão de Açúcar também vai divulgar um anúncio na segunda-feira nos principais jornais do País para pedir desculpas aos clientes e dizer que a promoção foi organizada pela Pepsi e não pela rede de supermercados.

O iG não conseguiu localizar as outras redes varejistas até o fechamento desta reportagem.

*Colaboraram Carol Gregnanin e Pedro Henrique Carvalho, iG São Paulo

Leia tudo sobre: PepsisupermercadospublicidadeAmBev

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG