As operações de comércio eletrônico do Grupo Pão de Açúcar e Casas Bahia, que recentemente anunciaram a combinação de suas atividades de comércio eletrônico com a criação da Nova PontoCom, apresentaram um aumento de 4,78 pontos porcentuais no número de acessos entre abril e dezembro, atingindo uma participação de 22,25% entre os 80 principais sites de varejistas na internet. Os dados fazem parte de levantamento sobre o comportamento de mais de 90 mil internautas brasileiros divulgado nesta terça-feira pela Serasa Experian Hitwise.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237575442377&_c_=MiGComponente_C

No mesmo período, a B2W, empresa resultante da fusão entre os sites Americanas e Submarino, mais o Shoptime, atingiu uma fatia de 48,44% dos acessos, o que representou uma queda 2,02 pontos porcentuais. O maior recuo na participação entre os sites da B2W ficou por conta do Submarino, que teve uma retração de 2,97 pontos porcentuais, para 15,19%. Já a liderança se mantém com o site da Americanas, com 26,62% dos acessos, significando uma alta de 0,7 ponto porcentual ante abril.

Os três sites que fazem parte da Nova PontoCom da associação entre o Pão de Açúcar e Casas Bahia apresentaram aumento na participação dos acessos entre abril e dezembro, segundo a pesquisa. A fatia do site da Casas Bahia subiu de 5,18% para 8,21%, do Extra passou de 6,86% para 8,03% e do Ponto Frio avançou de 5,43% para 6,01%.

Outras varejistas que também registraram evolução na participação no acesso dos internautas na pesquisa da Serasa foram Magazine Luiza e Wal-Mart. O Magazine Luiza ocupa a terceira posição, com uma participação de 8,87% em dezembro, o que representou uma alta frente aos 6,97% de abril. Já o Wal-Mart encontra-se na oitava colocação, com 5,75%, ante 3,92% de abril.

Parte do crescimento das redes varejistas no período se deve à saída da Pernambucanas das vendas por meio da internet. Em abril, a rede contava com 3,88% de participação. Completam a lista das dez maiores audiências do e-commerce brasileiro o site Compra Fácil (5,20%) e a Amazon (2,08%).

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.