A Justiça do Texas multou a Microsoft em US$ 105,75 milhões por violação de patente. A disputa é com a empresa VirnetX, fabricante de software de segurança de comunicações em tempo real.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561816092&_c_=MiGComponente_C

O júri federal determinou o pagamento de US$ 71,75 milhões pela violação de uma patente que cobre um método de criação de rede virtual privada entre dois computadores e outros US$ 34 milhões por quebra de patente sobre estabelecimento da mesma rede usando um serviço de nome de domínio seguro.

O júri considerou que a violação foi intencional, afirmou o escritório de advocacia McKool Smith em comunicado. O juiz pode triplicar a pena contra a Microsoft, maior fabricante mundial de software.

"Acreditamos que a evidência mostrou que não infringimos nada e que as patentes são inválidas", disse, em nota, o porta-voz da Microsoft Kevin Kutz. Ele afirmou que a Microsoft pedirá ao tribunal que reveja a decisão. A VirnetX acusa a Microsoft de violação de patentes desde abril de 2007. A companhia acumula perdas de US$ 33 milhões desde sua criação em agosto de 2005 até setembro de 2009. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.