Tamanho do texto

Entre as novidades deste ano, destaca-se a distribuição de prêmios em dinheiro para a categoria "Inventor inovador"

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), entidade ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), lança nesta terça-feira o Prêmio Finep de Inovação, que reconhece os empreendedores e as empresas mais inovadores do País. Entretanto, o evento que seria realizado hoje, no Rio de Janeiro, com a participação do ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, e do presidente da Finep, Luis Fernandes, foi cancelado devido ao forte temporal que atinge a capital fluminense. 

Vera Marina da Cruz e Silva, coordenadora nacional do Prêmio Finep, espera que o número de inscrições este ano seja duas vezes maior que o de 2009, quando 571 companhias, empresários e inventores se inscreveram. “Este é um ano mais complicado por conta das eleições, mas acreditamos que as novidades do Prêmio contribuam para aumentar o número de inscritos”, afirma.

Este ano, além das seis categoriais tradicionais – Instituição de Ciência e Tecnologia, Micro e Pequena Empresa, Média Empresa, Grande Empresa, Tecnologia Social, Inventor Inovador (apenas para candidatos com patente depositada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) e efetiva comercialização de suas criações nos últimos três anos –, a Finep também premiará as melhores práticas em Gestão da Inovação.

Outra novidade da edição 2010 é que será aceita inscrição de Organizações Não Governamentais (ONGs) na categoria Tecnologia Social. Até 2009, apenas instituições de ensino e pesquisa podiam concorrer à categoria. “Mas, para ter direito ao prêmio, a ONG precisa associar-se a uma Instituição Científica Tecnológica (ICT) a fim de demonstrar, na prática, a aplicabilidade da tecnologia”, diz Vera.

De acordo com ela, outra novidade que deve impulsionar bastante as inscrições é o fato de que, pela primeira vez, a categoria "Inventor inovador", que reconhece pessoas físicas, terá prêmios em dinheiro. “Tanto os vencedores regionais, quanto o vencedor nacional, terão direito a um voucher no valor de R$ 120 mil”, afirma. Vera acrescenta, entretanto, que o inventor deve, obrigatoriamente, apresentar o projeto em parceria com uma empresa.

Subvenção econômica

O Prêmio contempla duas etapas de premiação. Em um primeiro momento, a Finep seleciona os mais inovadores nas cinco regiões do País, em um total de três vencedores por categoria (exceto Inventor Inovador, com apenas um vencedor por região, e Grande Empresa, que é apenas nacional). Os primeiros colocados de cada região concorrem, no final do ano, ao Prêmio Nacional, que determina então o melhor de cada segmento. Como nas edições anteriores, o prêmio nacional é concedido na cerimônia em Brasília.

As inscrições estão abertas até 30 de julho e devem ser feitas pela internet, em formulários específicos postados no site http://www.finep.gov.br/premio/.

Todos os vencedores do prêmio receberão recursos do programa de Subvenção Econômica, que vão de R$ 120 mil a R$ 2 milhões, para o desenvolvimento de projetos nas áreas de ciência, tecnologia e inovação.

    Leia tudo sobre: inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.