Ganho líquido de R$ 111,6 milhões foi impulsionado pelas condições favoráveis de crédito e o aumento de renda da população

A Duratex anunciou nesta quinta-feira lucro de R$ 111,688 milhões no segundo trimestre de 2010, resultado 134% superior aos R$ 47,780 milhões apresentados um ano antes.

O resultado reflete o aumento de 34% na receita líquida da empresa neste ano pós-crise, que subiu de R$ 529,926 milhões entre abril e junho de 2009 para R$ 712,303 milhões nos mesmos meses deste ano.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) cresceu 88%, com a margem Ebitda avançando de 22,9% para 32%.

De acordo com Flavio Donatelli, os negócios foram beneficiados pela forte demanda interna, impulsionada por incentivos fiscais, pelas condições favoráveis de crédito e pelo aumento de renda da população. As vendas ao mercado doméstico cresceram 38% no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2009, passando de R$ 494,530 milhões para R$ 680,583 milhões.

Já o faturamento no exterior encolheu 10,4%, passando de R$ 35,396 milhões para R$ 31,720 milhões. "A redução deve-se não só ao nosso foco no mercado brasileiro, mas também à crise lá fora", ressalta Donatelli.

Os mercados dos Estados Unidos e da Europa, que chegaram a absorver 80% das vendas da Duratex no exterior, agora respondem por apenas um terço da receita gerada fora do Brasil.

"Mas vamos manter nossa estrutura no exterior, porque em algum momento haverá recuperação", destaca o executivo. Sinergia Passado um ano desde a fusão com a Satipel, a Duratex registra R$ 55,5 milhões de ganho de sinergia, valor superior aos R$ 41,2 milhões estimados inicialmente. Com R$ 717,732 milhões em caixa, a empresa não descarta novas aquisições. "Não temos nada em andamento atualmente, mas estamos sempre abertos a oportunidades", diz Donatelli.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.