A Cemig, companhia que atua no setor de geração, transmissão e distribuição de energia, encerrou 2009 com um lucro líquido consolidado de R$ 1,861 bilhão, o que representa uma queda de 1,38% em relação ao R$ 1,887 bilhão de 2008. De acordo com o relatório de resultados do exercício de 2009 da companhia, a retração no lucro está associada principalmente à revisão tarifária da distribuidora do grupo, cuja redução média na tarifa para os consumidores, de 12,08% a partir de abril de 2008, teve efeito integral no resultado de 2009.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562717501&_c_=MiGComponente_C

No quarto trimestre de 2009, o lucro líquido da companhia subiu 76,4%, para R$ 434 milhões, ante os R$ 246 milhões do mesmo período de 2008. No ano, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) teve queda de 1,46%, para R$ 4,039 bilhões, ante R$ 4,099 bilhões do exercício de 2008. No critério ajustado, seria um crescimento de 4,64%.

A administração da Cemig explica que entre os fatores não recorrentes estão, além da revisão tarifária, despesas com programa de desligamento de empregados no montante de R$ 206 milhões. No quarto trimestre de 2009, o Ebitda da companhia ficou em R$ 1,104 bilhão, um índice 16,58% maior que os R$ 947 milhões do quarto trimestre de 2008.

Já a receita líquida somou R$ 11,705 bilhões em 2009, um crescimento de 7% ante os R$ 10,890 bilhões de 2008. Na comparação entre o quarto trimestre de 2008 e o mesmo período do ano passado, houve alta de 22,37% na receita líquida, de R$ 2,754 bilhões para R$ 3,370 bilhões.

O resultado financeiro líquido em 2009 acusou uma despesa de R$ 219 milhões, um número 132,9% maior que a despesa de R$ 94 milhões em 2008. No quarto trimestre de 2009, a despesa financeira líquida foi de R$ 138 milhões, 6% acima da despesa de R$ 130 milhões em igual trimestre de 2008.

Leia mais sobre Cemig

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.