Irregularidades na construção das eclusas vêm sendo apontadas pelo TCU em sucessivas auditorias

selo

Irregularidades na construção das eclusas de Tucuruí vêm sendo apontadas pelo TCU desde o início da década, em sucessivas auditorias. Duas eclusas foram projetadas para vencer um desnível de 75 metros provocado pela construção da barragem da hidrelétrica no Rio Tocantins. A liberação de dinheiro público para a obra foi bloqueada em 2002, último ano de mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e 20 anos após o início da construção. Irregularidades graves mantiveram o bloqueio de verbas públicas nos Orçamentos da União dos anos seguintes, até 2004. Ontem, o relator da mais recente auditoria afirmou que as irregularidades encontradas não eram suficientemente graves para paralisar a obra, que já se aproxima da conclusão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.