Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Plano para garantir energia durante a Copa fica pronto em junho

Governo realizou primeira reunião do grupo de trabalho para identificar as possíveis fragilidades na infraestrutura de energia

Valor Online |

O plano de ação para garantir o fornecimento de energia durante os jogos da Copa do Mundo de 2014 ficará pronto em junho de 2011. A informação é do secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ildo Grüdtner, que coordenou hoje a primeira reunião do grupo de trabalho para identificar as possíveis fragilidades na infraestrutura de energia que podem comprometer a realização dos jogos.

O plano fará a descrição das obras necessárias para reforçar o sistema elétrico das 12 cidades-sede que receberão os jogos. "Estaremos atentos a eventuais problemas no licenciamento ambiental e de viabilidade dos empreendimentos. O objetivo é identificá-los e encontrar soluções", afirmou Grüdtner. A reunião do grupo de trabalho contou com a participação de representantes das secretarias estaduais e distribuidoras de energia.

As capitais a serem abrangidas pelo trabalho são: Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Fortaleza, Natal, Recife, Manaus e Salvador. O secretário ressaltou que o grupo de trabalho será dividido em oito equipes, que devem atuar como uma força-tarefa. A partir do início das atividades, o grupo deverá apresentar relatórios nas reuniões mensais do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE).

A preocupação do governo, segundo Grüdtner, é garantir a "alimentação com redundância, ou seja, criar mecanismos que permitam o fornecimento energia mesmo havendo falha na fase de geração e transporte da energia. Segundo ele, o governo federal tem controle somente sobre a rede básica de transmissão e também deverá acompanhar a distribuição nas cidades-sede.

Durante a reunião, representantes da cidade do Rio de Janeiro manifestaram a preocupação de desenvolver um plano de ação similar para garantir o fornecimento de energia nos Jogos Olímpicos de 2016. Segundo Grüdtner, a proposta atual do governo já atende a estas reivindicações.

Leia tudo sobre: BrasilCopa do mundo 2014infraestruturaenergiaesporte

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG