Os preços dos contratos futuros de petróleo caíram para menos de US$ 74 o barril hoje, por conta da alta do dólar, após a agência Fitch rebaixar o rating (classificação de risco) da Espanha. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos futuros de petróleo com vencimento em julho fecharam o dia em queda de 0,78%, a US$ 73,97 o barril.

Os preços dos contratos futuros de petróleo caíram para menos de US$ 74 o barril hoje, por conta da alta do dólar, após a agência Fitch rebaixar o rating (classificação de risco) da Espanha. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos futuros de petróleo com vencimento em julho fecharam o dia em queda de 0,78%, a US$ 73,97 o barril. No mercado eletrônico ICE de Londres, o contrato futuro de petróleo tipo Brent fechou em baixa de 0,9%, a US$ 74,02 o barril.

Apesar de subir 5,6% nesta semana, em maio o petróleo caiu mais de 14%, o que representa a maior queda porcentual mensal desde o ápice da crise financeira, há 18 meses. "O euro já estava caindo e com certeza o rebaixamento da Espanha favorece uma queda ainda maior do euro", explicou Stephen Schork, editor da The Schork Report. "O rebaixamento da Espanha não deveria ter nada a ver com o comportamento do petróleo, mas considerando a enorme ligação desses mercados, um euro mais fraco geralmente acaba fazendo com que o preço do petróleo caia."

Um dólar mais forte em relação ao euro e a outras moedas pressiona para baixo o preço do petróleo, porque torna a matéria-prima mais cara para quem compra usando outras moedas. O resultado é a queda da demanda. A forte alta no preço do petróleo nesta semana e sua queda hoje demonstra como o mercado de energia permanece sensível às oscilações de câmbio. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.