Países precisam suprir aumento de consumo no inverno; volume exportado será devolvido durante o verão

O governo brasileiro autorizou nesta segunda-feira a exportação de até 500 megawatts (MW) médios de energia elétrica para Argentina e Uruguai. A autorização foi dada pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). Segundo o secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Josias Matos de Araújo, ainda é apenas uma autorização, já que a Argentina não fez um pedido formal sobre quanto de energia vai precisar neste ano. O ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, informou que o acordo de empréstimo de energia deve ser assinado na próxima sexta-feira.

Este é o terceiro ano consecutivo em que o Brasil envia energia para a Argentina no regime de devolução. Em geral, isso se dá da seguinte maneira: o Brasil envia energia elétrica para os dois países vizinhos entre maio e agosto, quando o frio mais rigoroso do inverno aumenta o consumo em ambas as nações, e num segundo momento, entre setembro e novembro, eles devolvem o mesmo montante que receberam.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.