O banco também aumentou os preços-alvo das principais construtoras e incorporadoras do segmento

O Goldman Sachs elevou nesta terça-feira a recomendação do setor brasileiro de construção civil, que passou de "neutra" para "atrativa".

Os preços-alvo das principais construtoras e incorporadoras também aumentou. No caso de Cyrela, o preço-alvo passou de R$ 28 a R$ 29, com recomendação de "compra".

O preço-alvo de Gafisa passou de R$ 17,50 para R$ 18 e o de Rossi, de R$ 14,50 a R$ 16,50, ambas com recomendação "neutra".

A MRV Engenharia, por sua vez, teve seu preço-alvo elevado de R$ 13,30 para R$ 14, com recomendação "neutra", enquanto o da PDG Realty passou de R$ 21 a R$ 22, com recomendação de "compra".

Fora do índice Ibovespa, a Even teve seu preço-alvo elevado de R$ 9 para R$ 9,50 e a recomendação passou de "neutra" para "compra".

Em sentido contrário, o Goldman reduziu o preço-alvo de Rodobens de R$ 15 a R$ 14,50, com recomendação de "venda".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.