Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Exportadores de petróleo diminuem importância do vazamento da BP

Bruxelas, 28 jun (EFE).- A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) diminuiu hoje a importância do vazamento de combustível da companhia petrolífera British Petroleum (BP) no Golfo do México e pediu prudência até a conclusão do estudo.

EFE |

Bruxelas, 28 jun (EFE).- A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) diminuiu hoje a importância do vazamento de combustível da companhia petrolífera British Petroleum (BP) no Golfo do México e pediu prudência até a conclusão do estudo. "Não viemos aqui para condenar a BP pelo incidente", afirmou em Bruxelas o secretário-geral da Opep, Abdalla Salem El-Badri, ao término de seu encontro anual com a União Europeia. "Não posso admitir que a BP nos tenha dado má reputação", acrescentou Badri, quem afirmou que é necessário esperar pela conclusão das investigações para determinar se o vazamento foi um erro humano ou uma falha no desenho da plataforma ou por outro motivo. Mais taxativo se mostrou o comissário de Energia europeu, o alemão Günther Oettinger, quem assegurou que tomarão "todas as medidas necessárias para melhorar a segurança" e encorajou o início das tecnologias mais avançadas e o reforço da cooperação entre todos os atores envolvidos. "Nossos cidadãos não devem temer a produção de petróleo em plataformas marítimas", assinalou Oettinger e anunciou que se reunirá em duas semanas com as petrolíferas do Mar do Norte para obter mais respostas sobre como evitar que se produza na Europa um desastre como o do Golfo do México. A UE e a Opep dedicaram parte de sua reunião anual a analisar os avanços conquistados no diálogo bilateral que mantêm desde 2004 para impulsionar as relações entre produtores e consumidores no contexto atual de crise econômica. A União compra 37% do petróleo que consome à Opep e se diz consciente de que os combustíveis fósseis seguirão cobrindo a maior parte das necessidades energéticas mundiais. EFE mrn/dm

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG