Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Tribunal concede recuperação judicial a agricultor paulista

Em uma decisão inédita, o agricultor Milton Garção, de Jales, no extremo noroeste de São Paulo, tornou-se o primeiro produtor rural a ter um pedido de recuperação judicial concedido. A decisão foi do Tribunal de Justiça de São Paulo, que aceitou o pedido de recuperação feito pelo produtor, que em dois anos de crise financeira acumulou R$ 2 milhões em dívidas com bancos e cerca de 100 credores.

AE |

A parceria no setor de petróleo entre o empresário Eike Batista e a China vai envolver a construção de uma refinaria no Porto do Açu, no Estado do Rio, informou ontem o empresário durante o evento Reuters Latin American Investment Summit.

Segundo Batista, as conversas estão sendo realizadas com todas as empresas do setor de petróleo da China e a refinaria será condição para que o gigante asiático receba o petróleo bruto da OGX. "Você quer meu petróleo? Refine um xis aqui", disse Eike sobre como estão sendo as negociações com os chineses. "Ele vai levar um xis em (óleo) bruto para a refinaria dele, e vai refinar um xis aqui", explicou.

O tamanho da unidade vai depender do volume de produção do braço de petróleo do grupo EBX. No mesmo local, a chinesa Wuhan Iron & Steel (Wisco) já fechou a construção de uma siderúrgica de 5 milhões de toneladas de placas de aço por ano e a LLX, braço de logística do grupo, já negocia uma segunda planta, cujo sócio será anunciado até o fim do ano.

A MPX, braço de energia do grupo, vai construir também uma termelétrica a carvão na área, um investimento de US$ 4,1 bilhões, que terá capacidade de 2.100 megawatts. "No Açu você vai levar a indústria para a melhor área logística que a indústria pode ter, que é o mar", disse o empresário sobre o Complexo do Porto do Açu, cujo porto pretende ser o maior do País e deve entrar em operação em 2012.

Leia tudo sobre: iGEikeChina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG