País depende atualmente do gás e de usinas eólicas para gerar eletricidade

O presidente do Egito, Hosni Mubarak, anunciou nesta quarta-feira que o país iniciará em 2011 a construção da primeira usina nuclear, na cidade mediterrânea de Dabaa. O porta-voz da Presidência egípcia, Suleiman Awad, disse que a decisão foi tomada durante uma reunião hoje com vários membros de seu Gabinete no Cairo e com representantes do Conselho Supremo egípcio de Usos Pacíficos da Energia Atômica, um organismo que acaba de ser reconstituído.

"A reunião foi muito importante, já que constitui um marco no cumprimento do programa estratégico para assegurar o fornecimento de energia e os usos pacíficos da energia nuclear", assinalou Awad. Dessa forma, Mubarak pôs fim ao debate sobre o local do primeiro reator nuclear egípcio. O chefe de Estado ressaltou que Dabaa, situada no litoral mediterrâneo, a meio caminho entre as cidades de Alexandria e Marsa Matruh, é o lugar ideal segundo todos os estudos, inclusive os da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), indicou Awad.

Mubarak ordenou que, antes do fim deste ano, seja elaborada uma normativa que regule as atividades nucleares no Egito e se divulgue a licitação para construir a usina, cujas obras estão previstas para começar em 2011. O Egito depende atualmente do gás e de usinas eólicas para gerar eletricidade, enquanto vários estudos governamentais sugerem que as reservas de gás e petróleo se esgotarão em um tempo limitado, mas não especificam a data.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.