Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Consórcio da Odebrecht ganha licitação de metrô no Panamá

Construtora brasileira possui como parceiros a Alstom, da França, e empresa espanhola. Obra deve custar US$ 1,6 bilhão

AFP |

 

Um consórcio franco-hispânico-brasileiro obteve a maior nota na licitação para a construção do metrô do Panamá. O anúncio oficial deve ser feito ainda nesta quarta-feira.

"A melhor proposta foi considerada a do consórcio da linha 1 (Espanha, Brasil, França)", anunciou o consultor do ministério da Economia e Finanças, Julio Marquínez, depois de abrir os envelopes das ofertas em ato público.

O grupo de empresas integrado pela francesa Alstom, a brasileira Norberto Odebrecht e a espanhola 'Fomento de Construcciones y Contratos' obteve 917 pontos, embora sua proposta tenha sido a mais alta: 1,44 bilhão de dólares, em comparação com 1,40 bilhão da oferta italiana. A pontuação técnica do grupo vencedor foi superior (578 contra 358 pontos), explicaram funcionários panamenhos.

O governo panamenho estimou o custo total da obra em 1,58 bilhão de dólares.

A primeira linha cobrirá um trajeto de 14 km entre o populoso distrito de San Miguelito e a antiga base americana de Albrook, que será feita em 23 minutos, segundo as estimativas técnicas.

Antonio Gavioli, do consórcio vencedor, disse que "sabemos do desafio representado pela obra, pelo que teremos de trabalhar dia e noite; mas estamos contentes em poder participar deste grande projeto que poderá melhorar a vida de milhares de panamenhos".

Segundo ele, a construção deverá levar 38 meses e estará pronta em dezembro de 2013.

 

jjr/on/sd

 

 

Leia tudo sobre: PanamámetroOdebrechtlicitação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG