A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou durante visita a Pequim que a China fará a seu país um empréstimo de US$ 9,5 bilhões para financiar a construção e reforma de ferrovias

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou durante visita a Pequim que a China fará a seu país um empréstimo de US$ 9,5 bilhões para financiar a construção e reforma de ferrovias. O crédito será por 19 anos, à taxa Libor mais seis pontos porcentuais, e a maior parte virá do fundo soberano Citic e do banco de desenvolvimento da China.

Segundo Cristina Kirchner, o financiamento oferecido pela China tem um juro baixo "que não existe em nenhum lugar no mundo". A presidente disse que os créditos permitirão à Argentina investir nas redes urbanas e rurais de transportes e na melhoria da rede nacional Belgrano Cargas, que percorre 10 mil km e atravessa 13 províncias argentinas.

Segundo a agência estatal de notícias Telam, o empréstimo também permitirá a aquisição de 279 novos vagões para o metrô de Buenos Aires e a extensão de uma linha férrea entre o aeroporto internacional da capital e a estação central da cidade. Também está nos planos a construção de um sistema de quatro linhas de metrô para a cidade de Córdoba, avaliado em US$ 2,5 bilhões. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.