Tamanho do texto

Fim dos subsídios governamentais afastam consumidores; Toyota e Honda foram as mais afetadas

As vendas de veículos nos Estados Unidos despencaram em agosto, refletindo o fim de subsídios governamentais e enfatizando a incerteza dos mercados sobre a força da recuperação econômica do país.

Os dados mensais de vendas de automóveis são um importante indicador da demanda do consumidor, e as principais montadoras registraram quedas de dois dígitos nas vendas em agosto no mercado norte-americano.

As companhias que sofreram a maior baixa foram as japonesas Toyota e Honda, que viram suas vendas caírem em um terço em relação aos dados positivos de agosto de 2009, quando foram beneficiadas por subsídios do governo dos EUA.

Dados preliminares divulgados pelas maiores montadoras do país indicavam uma taxa anualizada de vendas de 11,5 milhões de veículos, segundo afirmaram analistas.

Isso representa uma alta ante a taxa de vendas de 11,3 milhões de veículos registrada no segundo trimestre do ano, e uma queda em relação às mais de 14 milhões de unidades de agosto de 2009, quando ainda estavam em vigor os inventivos fiscais do governo norte-americano para impulsionar o setor, que gerou um curto boom nas vendas de carros novos.

A General Motors , que atualmente prepara uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) para reduzir a participação do governo norte-americano em seu capital, registrou queda de 25% nas vendas em agosto.

Já na Ford Motor as vendas de veículos recuaram 11%, enquanto que a Nissan Motor viu suas vendas caírem 27%.

Na contramão, a Chrysler --marca que hoje opera sob o grupo italiano Fiat SpA-- registrou alta de 7% nas vendas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.