As negociações para o fim da greve de um ano na unidade da mineradora brasileira Vale em Voisey's Bay, no Canadá, serão retomadas na segunda-feira

As negociações para o fim da greve de um ano na unidade da mineradora brasileira Vale em Voisey's Bay, no Canadá, serão retomadas na segunda-feira. Em paralelo, a Vale trabalha atualmente em planos para voltar à produção total independentemente de um acordo. A unidade está operando com 35% de sua capacidade, depois de os trabalhadores filiados ao sindicato iniciarem a greve, há 12 meses, junto com trabalhadores da unidade da Vale em Sudbury, na província canadense de Ontário. Na semana passada, os empregados da unidade de Sudbury ratificaram um acordo coletivo de cinco anos com a companhia e vão voltar ao trabalho no próximo mês. O porta-voz Cory McPhee, da Vale, afirmou que as negociações devem ser retomadas na segunda-feira, mas a companhia tem um plano para "elevar a produção independentemente de um ajuste". "Não é para ser uma ameaça. É apenas o que o negócio demanda", declarou. Ele explicou que a Vale está estudando quando poderá fazer suas operações voltarem à capacidade total, mas até agora não há uma data prevista. McPhee disse que não tem certeza de quanto tempo poderá levar para que as negociações com o sindicato United Steelworkers (USW) levem ao fim da greve. "Esse é um conjunto diferente e separado de negociações em relação às de Ontário, então não podemos supor qualquer impacto de um sobre outro. Esperamos por um resultado igualmente bem sucedido", afirmou. O líder do sindicato USW em Voisey's Bay, Wayne Fraser, não foi encontrado para comentar. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.