Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Vale propõe à China alta de 23% para minério

A mineradora brasileira Vale propôs às siderúrgicas chinesas aumentar o preço do minério de ferro para o terceiro trimestre, incluindo o frete, em 23%, em comparação com o valor do segundo trimestre, para US$ 160,00 a tonelada, afirmou a agência de notícias russa Interfax. A proposta significaria uma alta de cerca de 138% em relação ao preço de referência da companhia no ano passado.

AE |

A mineradora brasileira Vale propôs às siderúrgicas chinesas aumentar o preço do minério de ferro para o terceiro trimestre, incluindo o frete, em 23%, em comparação com o valor do segundo trimestre, para US$ 160,00 a tonelada, afirmou a agência de notícias russa Interfax. A proposta significaria uma alta de cerca de 138% em relação ao preço de referência da companhia no ano passado. O aumento do preço, se alcançado, ressaltará a fraca posição das siderúrgicas ao redor do mundo, depois de terem falhado em impedir que as mineradoras globais alterassem no final de março o sistema anual de preços do minério de ferro para o sistema trimestral. O minério de ferro é uma matéria-prima essencial para a siderurgia. "A Vale nos ofereceu esta taxa, mas ainda não decidimos se vamos aceitá-la", teria afirmado um funcionário não identificado da Wuhan Iron and Steel Group (Wisco), segundo a Interfax. A assessoria de imprensa da empresa se recusou a comentar o assunto. Excluindo as taxas de frete, o preço que a Vale está propondo às siderúrgicas chinesas será de cerca de US$ 132,00 por tonelada, de acordo com a agência de notícias. Separadamente, Tsou Jo-chi, presidente da maior siderúrgica de Taiwan - a China Steel -, disse à Reuters em uma entrevista, em Taiwan, que os preços do minério de ferro poderão subir entre 30% e 50% no terceiro trimestre. O executivo não disse se as mineradoras pediram esse aumento. Os preços do minério de ferro no mercado à vista recuaram para cerca de US $ 177,00 por tonelada nesta semana, queda de 7% em comparação a alta quase recorde registrada no final de abril. Os preços no mercado à vista aumentaram 16%, em relação ao valor US$ 152,00 por tonelada no final de março. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG