Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Vale adota fórmula de preço trimestral

Mineradora sepulta antigo regime de reajuste anual. Nova regra conta com adesão de 97% dos clientes

André Vieira, iG São Paulo |

A Vale sepultou de vez o regime de reajuste anual de preços que vigorava há 40 anos. A mineradora confirmou que 97% de sua base de clientes de minério de ferro – o equivalente a 90% dos volumes contratados – aceitaram a nova formula de preço com reajustes automático a cada três meses.

“A mudança estrutural na precificação do minério de ferro é consistente com o que foi anteriormente anunciado pela Vale a respeito da implementação de uma nova política comercial, envolvendo, entre outros pontos, uma abordagem mais flexível com respeito aos preços”, diz a nota da mineradora envidada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Vale
Pátio de estocagem do terminal marítimo de Tubarão: preço do minério de ferro será reajustado a cada três meses

O regime anterior – de fixação de preços anuais – era conhecido como “benchmark”. Em negociações privadas, cada mineradora discutia com a siderúrgica o preço de venda do minério de ferro para vigorar por 12 meses - o valor definido servia de referência para todas as outras vendas por parte das mineradoras.

Inicialmente, a Vale foi contra a ideia de mudança nesta fórmula – ideia defendida por sua rival anglo-australiana BHP Billiton. Na visão de analistas, como o setor de mineração exige grandes investimentos para novos projetos, um fluxo de recursos constante e definido pelo preço do minério ajuda no planejamento das expansões de novas minas.

No entanto, a fórmula de "benchmark" mostrou fraqueza com a crise mundial no fim de 2008. Com a brutal queda nos preços do minério de ferro, parte das siderúrgicas, especialmente as chinesas, deixou de cumprir os contratos para adquirir a matéria-prima no mercado à vista a um preço mais baixo do acertado no contrato anual.

Com o esgotamento da fórmula antiga num momento em que a demanda da China volta a se recuperar e os preços no mercado a vista aumentam, as mineradoras estão agora dando o troco. Os primeiros contratos com o novo regime estão saindo ao preço de US$ 120 por tonelada, o dobro do que vigorou ao longo do ano passado.
 

Leia tudo sobre: valebhpminério de ferropreçoreajusteanual

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG