"Não tem como manter os preços por períodos maiores que três meses agora", afirma executivo da empresa

SÃO PAULO (Reuters) - A Usiminas está negociando com clientes industriais aumento no preço do aço depois de ter elevado em 11 de abril seus preços para a cadeia de distribuição em 11% a 15%, disse nesta quarta-feira o vice-presidente de negócios da companhia, Sérgio Leite de Andrade.

"As discussões começaram depois que o preço do minério de ferro foi elevado em cerca de 90 por cento pela Vale.

Perguntado se a Usiminas promoverá outros aumentos de preço durante o ano, como forma de compensar os aumentos no custo, o executivo afirmou: "Não tem como manter os preços por períodos maiores que três meses agora."

Ele acrescentou que considera válidas projeções do mercado de que os preços de aço no Brasil este ano deverão subir cerca de 23%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.