Sinochem tenta atrair fundo de Cingapura para compra da Potash

Por Saeed Azhar

CINGAPURA (Reuters) - O grupo químico estatal chinês Sinochem convidou o fundo soberano de Cingapura Temasek para se juntar ao consórcio que deve apresentar uma proposta de compra da canadense Potash, disseram fontes a par do assunto nesta terça-feira.

A iniciativa parece suportar relatos da Reuters de que autoridades chinesas pediram a empresas do país para que se reunissem com bancos de investimentos para explorar formas de bloquear a oferta de 39 bilhões de dólares da BHP Billiton pela Potash.

A Potash recebeu uma proposta hostil de compra de 130 dólares por ação da BHP, maior mineradora do mundo.

Maior produtora global de potássio, a empresa canadense rejeitou a oferta, afirmando que ela é "inadequada".

A Temasek, que gerencia 134 bilhões de dólares em ativos, foi sondada pela Sinochem, disse uma das fontes à Reuters, mas o fundo soberano de Cingapura ainda não decidiu se participará do consórcio.

Não estava claro se o potencial consórcio irá comprar uma fatia da Potash para impedir o sucesso da oferta da BHP ou se vai apresentar uma contraproposta por toda companhia do Canadá.

(Reportagem adicional de Denny Thomas e Joseph Chaney em Hong Kong)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.