Apesar da desistência em duas áreas, ainda há perspectivas, diz empresa

A Petrobras esclareceu nesta tarde que desistiu de dois dos três blocos exploratórios localizados em águas profundas da Índia nos quais participava, em parceria com a estatal indiana Oil and Natural Gas Corp (ONGC). Mas mantém a parceria no bloco o CY-DWN-2001/1, localizado na Costa Leste da Índia, já que ainda existem análises a serem realizadas e um poço a ser perfurado, informou a companhia.

A companhia divulgou comunicado após notícias veiculadas na imprensa de que estaria desistindo de parceria com a empresa indiana. A Petrobras explicou que em 2007 assinou contrato de parceria em atividades de exploração e produção com a ONGC em seis blocos exploratórios em águas profundas, dos quais três no Brasil e três na Costa Leste da Índia.

Após estudos técnicos, a estatal optou por desistir das atividades em dois blocos: em dezembro de 2008 desistiu do MNDWN- 98/3, operado pela ONGC; e em dezembro de 2009, anunciou a desistência no bloco KG-DWN-98/2, operado pela ONGC, em parceria com a Statoil e Cairn. A companhia brasileira ressaltou que o processo de devolução da participação nesses blocos ainda está em andamento.

"A Petrobras apenas manifestou seu interesse em devolver sua participação nos blocos e aguarda aprovação formal do governo indiano para que seja concretizada esta questão." A empresa informou que os investimentos realizados na Índia representam menos de 0,05% do valor total dos investimentos do Plano de Negócios 2009-2013, de US$ 174,4 bilhões, e menos de 0,3% do investimento da área internacional, de US$ 16,2 bilhões para o período.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.