A Petrobras e a Petroleum Geo-Services (PGS) anunciaram hoje a assinatura de um acordo para que a empresa de geofísica instale um sistema de monitoramento sísmico permanente no campo de Jubarte, na Bacia de Campos, no Espírito Santo. Segundo os termos do negócio, a PGS deverá fornecer e instalar seu sistema de fibra óptica OptoSeis e realizar o registro sísmico e o processamento de dados para o projeto.

A Petrobras e a Petroleum Geo-Services (PGS) anunciaram hoje a assinatura de um acordo para que a empresa de geofísica instale um sistema de monitoramento sísmico permanente no campo de Jubarte, na Bacia de Campos, no Espírito Santo. Segundo os termos do negócio, a PGS deverá fornecer e instalar seu sistema de fibra óptica OptoSeis e realizar o registro sísmico e o processamento de dados para o projeto. De acordo com a Petrobras, o projeto inicial abrange uma parte do campo de Jubarte de cerca de 245 quilômetros quadrados, em águas com profundidade entre 1.240 e 1.350 metros. Dependendo dos resultados, o projeto poderá ser ampliado para todo o campo. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.