SÃO PAULO - Poucos dias antes de assumir o comando da BP PLC, o novo diretor-executivo, Bob Dudley, anunciou mudanças na direção da companhia petrolífera, incluindo o afastamento de um dos responsáveis pela área de exploração, e a criação de nova unidade de segurança. Em 1º de outubro, Dudley assume o lugar do executivo Tony Hayward, que anunciou sua saída em julho, após administrar o maior vazamento de petróleo da costa dos Estados Unidos, provocado pela explosão de uma plataforma no Golfo do México, em meados de abril. A BP já gastou US$ 9,5 bilhões na operação para conter o vazamento, concluída em 20 de setembro, e se comprometeu com o governo americano a reservar mais US$ 20 bilhões em um fundo para compensação das vítimas. Após as investigações sobre o vazamento no Golfo, a BP afirma que decidiu criar uma nova unidade de Segurança e Risco Operacional, que "terá autoridade para intervir em todos os aspectos das atividades técnicas da BP". A nova unidade será chefiada pelo executivo Mark Bly, que se reportará diretamente a Bob Dudley.

SÃO PAULO - Poucos dias antes de assumir o comando da BP PLC, o novo diretor-executivo, Bob Dudley, anunciou mudanças na direção da companhia petrolífera, incluindo o afastamento de um dos responsáveis pela área de exploração, e a criação de nova unidade de segurança. Em 1º de outubro, Dudley assume o lugar do executivo Tony Hayward, que anunciou sua saída em julho, após administrar o maior vazamento de petróleo da costa dos Estados Unidos, provocado pela explosão de uma plataforma no Golfo do México, em meados de abril. A BP já gastou US$ 9,5 bilhões na operação para conter o vazamento, concluída em 20 de setembro, e se comprometeu com o governo americano a reservar mais US$ 20 bilhões em um fundo para compensação das vítimas. Após as investigações sobre o vazamento no Golfo, a BP afirma que decidiu criar uma nova unidade de Segurança e Risco Operacional, que "terá autoridade para intervir em todos os aspectos das atividades técnicas da BP". A nova unidade será chefiada pelo executivo Mark Bly, que se reportará diretamente a Bob Dudley. A empresa também está reestruturando o segmento de exploração e produção de petróleo em três divisões - Exploração, Desenvolvimento e Produção - para realizar uma análise detalhada e abrangente da gestão de contratos com terceiros. "As mudanças ocorrem em áreas onde acredito que há necessidade mais clara de agir, com segurança e gerenciamento de risco em nossa prioridade mais urgente", afirma Dudley. As novas divisões serão lideradas por três vice-presidentes executivos: Mike Daly na unidade de Exploração, Bernard Looney na divisão de Desenvolvimento, e Bob Fryar em Produção. Os executivos atuarão em conjunto com Andy Hopwood, que assume a vice-presidência executiva da unidade de Estratégia e Integração, reportando-se a Dudley. Com o resultado das mudanças, a BP também anunciou a saída de Andy Inglis do comando dos negócios de exploração e produção, em 31 de outubro. O executivo permanecerá na companhia até o final do ano para colaborar com a transição dos vice-presidentes. (Daniela Braun | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.