Investimento em nova fábrica anunciado pela Caterpillar atesta atração exercida por grandes projetos de infraestrutura do País

O anúncio de construção de uma nova fábrica no Brasil feito nesta terça-feira pela Caterpillar atesta a atração que o mercado interno tem exercido sobre o setor de máquinas. Os aportes programados pela Caterpillar e outras empresas do setor têm como foco o abastecimento do mercado interno, em detrimento de utilização do País como plataforma de exportações dessas novas fábricas.

No Brasil, setor de máquinas prevê investimentos totais de R$ 8,9 bilhões neste ano
Bloomberg via Getty Images/Bloomberg
No Brasil, setor de máquinas prevê investimentos totais de R$ 8,9 bilhões neste ano

A Caterpillar informou que decidirá em até três meses o local de sua nova unidade – a fabricante americana de máquinas tem atualmente uma unidade em Piracicaba (SP). Segundo a empresa, a nova planta produzirá equipamentos de menor porte, como escavadeiras mais compactas – o valor do desembolso não foi revelado. É na demanda brasileira que a empresa está de olho, embora a unidade vá também abastecer outros países da América do Sul.

Em abril, a Terex, que também fabrica equipamentos para construção, assinou protocolo de investimento com o governo do Rio do Rio Grande do Sul para desembolsar R$ 150 milhões em uma fábrica no município de Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre. Na ocasião, a empresa afirmou as oportunidades do mercado interno brasileiro a levaram à decisão de investir. Com a unidade, a companhia poderá disputar espaços em projetos como as obras do PAC, o programa Minha Casa, Minha Vida, a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

Linha semelhante seguiu a Hyundai Heavy Industries, que anunciou em abril o plano de investir US$ 150 milhões em uma unidade no País . A empresa informou que pretende iniciar a produção na unidade no segundo semestre de 2011.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), os investimentos totais das empresas de máquinas serão de R$ 8,9 bilhões neste ano. A projeção (que inclui toda a indústria de máquinas, e não apenas o segmento de máquinas rodoviárias e de construção) foi apresentada na pesquisa anual realizada pela entidade sobre intenção de investimento e divulgada em janeiro. Em 2009, a projeção de investimentos apresentada na pesquisa era de R$ 6,8 bilhões, mas o setor encerrou o ano com desembolsos de R$ 7,4 bilhões.

(Colaborou Guilherme Manechini)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.