Fabricante de papel estuda construir unidade de celulose em 2016

O diretor de operações da Klabin, Paulo Petterle, afirmou que a companhia poderá antecipar o cronograma para a construção da nova fábrica de celulose. De acordo com o executivo, o projeto previsto para entrar em operação em 2016 poderia ser antecipado em até 18 meses caso a unidade produza celulose de fibra curta e fibra longa.

A principal necessidade da companhia é ampliar a oferta de celulose de fibra curta, obtida a partir do eucalipto, para alinhar sua previsão de capacidade futura à forte retomada das vendas mundiais de papéis e embalagens.

A unidade, que deverá ser instalada no Paraná e ter capacidade de 1,5 milhão de toneladas anuais, seria voltada para garantir o fornecimento de celulose à nova fábrica de papel cartão que também está prevista no plano de expansão da fabricante.

O volume excedente seria vendido no mercado. Diante da oscilação dos preços no mercado internacional, a Klabin decidiu postergar a assinatura de contratos de longo prazo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.